Rede de pesquisa apresenta dados preliminares sobre trabalho decente na América Latina

A crise econômica ainda reverbera sobre o emprego e as condições de trabalho oferecidas na América Latina. É o que apontam dados preliminares de pesquisa sobre trabalho decente na região, apresentados em reunião da Rede Latino-Americana de Pesquisa em Empresas Multinacionais (RedLat). O encontro acontece nesta quinta e sexta, 8 e 9, em São Paulo […]

Continuar lendo


Entidades iniciam estudos sobre Trabalho Decente na América Latina

Pesquisadores de sete países preparam estudo que irá traçar o perfil das condições de trabalho encontradas na América Latina. A ação, coordenada pelo Instituto Observatório Social, é parte das atividades da Rede Latino-Americana de Pesquisa em Empresas Multinacionais (RedLat). O primeiro panorama será lançado até o final de 2015. Participam do projeto pesquisadores ligados a […]

Continuar lendo


Representantes de sete países discutem projeto pela melhoria das condições laborais na América Latina

Representantes de instituições de pesquisa e dirigentes sindicais de sete países da América Latina estiveram reunidos entre os dias 23 e 25 de abril em São Paulo para discutir e planejar o projeto “Fomento dos Direitos dos Trabalhadores na América Latina” apoiado pela DGB Bildungswerk, e que no Brasil tem a participação do Instituto Observatório […]

Continuar lendo


Representantes dos países que compõem a RedLat se reúnem em São Paulo

Nos dias 27 e 28 de setembro, participantes da Rede Latino-Americana de Pesquisas em Empresas Multinacionais estiveram reunidos no Hotel Marabá, em São Paulo, para discutir questões teóricas e práticas referentes ao trabalho que vem sendo executado em conjunto pelos sete países envolvidos: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, México, Peru e Uruguai. O encontro foi […]

Continuar lendo


Estudo realizado por Instituto Observatório Social analisa os impactos e os perigos da ascensão chinesa na economia brasileira

A ascensão chinesa na economia mundial pode afetar grandemente os planos de desenvolvimento do Brasil. O “modelo” econômico chinês, caracterizado pela abundância de mão-de-obra, baixos salários, precarização das condições de trabalho e barreiras à sindicalização, tem colocado trabalhadores latinoamericanos na mira da globalização chinesa. Essas são as principais preocupações levantadas pela apresentação de dados preliminares […]

Continuar lendo